Posts com a Tag: dicas

Endereçamento de convites

ENDERECAMENTO-CONVITES

Há maneiras diferentes de endereçar o convite de casamento. O que deve ser levado em consideração é se o casamento é formal ou informal, pois o convite é o primeiro contato que os convidados têm sobre o grande dia.

Para um casamento formal, deve-se seguir todas as regras (as quais iremos explicar as principais abaixo), já para casamentos informais, atualmente pode-se utilizar até mesmo apelidos.

Lembre-se sempre de conferir a grafia de todos os nomes e sobrenomes e conte sempre com a ajuda e experiência de seu cerimonialista.

1) Para convidar um casal casado em que ambos tenham o mesmo sobrenome:

Sr. e Sra. Silva ou Sr. José Silva e Sra.

2) Para convidar um casal casado ou que more junto, mas que não tenham adotado o mesmo sobrenome, essa opção tem que ser respeitada. Escrever o nome completo das duas pessoas:

Sr. José Silva e Sra. Maria Andrade ou também pode ser utilizado no Sr. Silva e Sra. também.

3) Para convidar o casal e os filhos que moram na casa dos pais:

Sr. José Silva e Família

Se os filhos não moram mais na casa dos pais, deve-se enviar um convite separado para cada filho.

4) Para convidar uma amiga(o) solteira(o), deve ser escrito apenas o nome completo.:

Maria Silva

5) Para convidar parentes próximos, pode ser de forma carinhosa:

À queria irmã Fernanda

6) Padrinhos também podem ser convidados de forma diferenciada:

Aos padrinhos Márcio & Joana

Se os padrinhos tiverem filhos,  pode-se incluir um “e família” no final.

7) Quero convidar um(a) amigo(a) que tem um(a) filho(a), como faço?

Juliana Albuquerque &  Patrícia

8) Duas irmãs que moram juntas:

Patrícia e Joana Silva

9) Casais homossexuais:

Felipe Silva & José Soares

Se moram juntos, pode-se escrever o nome completo de cada um, se moram separados o mais correto é enviar um para cada um.

A mesma regra vale para namorados.

 


 

Deixe um comentário
Compartilhe:
Categorias: Dicas, Dicas de Casamento Tags: , , ,

Poltrona x Cadeira x Récamier

A escolha certa das cadeiras para uma mesa de jantar, das poltronas para a sala e das confortáveis Récamier, é essencial para compor um ambiente agradável. Mas você sabe a diferença entre estes três tipos de móveis?

cadeira-poltrona-recamier

Para diferenciar uma cadeira de uma poltrona, precisamos primeiramente observar a estrutura dela. Geralmente ela é menos robusta, leve e com assento menor do que uma poltrona. Usada geralmente nas mesas de jantar, pode ser vista também sozinha em quartos e cantos de sala, em antigas penteadeiras, em escritórios e como complemento das atividades em que seja essencial sentar, como escrever, por exemplo.

Poltrona: A poltrona é peça chave na composição dos mais diversos ambientes. Geralmente, seu desenho é marcante, por isso precisa ser estrategicamente bem aplicada para que o peso de suas formas não comprometam a decoração. Muitas vezes, a poltrona possui braços longos e assento largo e é mais alta, o que a diferencia de uma cadeira de mesa, por exemplo. Tende a ser muito confortável e convidativa.

Hoje em dia, as poltronas evoluíram, ganharam novos desenhos e utilidades. Mesmo assim, mantém a sua essência que é proporcionar conforto e bem estar para quem senta em uma delas.

Também conhecido como divã, o Récamier é um tipo de móvel usado para sentar, apoiar as costas ou deitar, com conforto, porém, com elegância.

Não é um móvel para se jogar com desleixo como um sofá de uma sala de TV. É um móvel para que se apoie as costas, ficando na posição semi-deitada. Este tipo de móvel ficou conhecido pelo nome Récamier por causa da bela Julie Bernard, a Madame Récamier. Era filha de um abastado banqueiro e casou-se com o também banqueiro Récamier, após o casamento ficou conhecida na sociedade parisiense como Madame Récamier. Foi pintada, aos 23 anos, pelo artista francês Jacques-Louis David.

O quadro a retrata como uma heroína da República. Está vestindo um singelo vestido branco de estilo helênico e mostra os pés nus. A ambientação é clássica e ela está recostada num tipo de divã, muito utilizado na época pelas moças da sociedade que preferiam dormir em um deles para não desmanchar o penteado. A partir desta pintura, o divã  ficou conhecido como Récamier. Até hoje este móvel seu nome e a obra de arte de David está no acervo de pinturas do Museu do Louvre, em Paris.

Deixe um comentário
Compartilhe:
Categorias: Dicas Tags: , , , , ,
Página 2 de 212

© 2012 Todos os direitos reservados a Vox Ambientações.

Guad Comunicação Interativa Like Marketing Digital